24 de setembro de 2013

Iberê Camargo


"Só a imaginação pode ir mais longe no mundo do conhecimento. 
Os poetas e os artistas intuem a verdade.
Não pinto o que vejo, mas o que sinto."

Iberê Camargo é um dos grandes artistas do século XX.
Nasceu em Restinga Seca (interior do Rio Grande do Sul) no dia 18 de novembro de 1914, mas passou grande parte da sua vida no Rio de Janeiro.
Produziu mais de sete mil obras, entre gravuras, pinturas, guaches e desenhos.
Seu tema predileto nas pinturas eram carretpeis, ciclistas e idiotas.
Exerceu forte liderança artística e cultural.Sempre foi atraído por pessoas independentes e não seguia correntes ou movimentos.
Faleceu em agosto de 1994.

A seguir algumas de suas obras:

Carretel Azul (1981)
Da série Carretéis.

No tempo.

Tudo te é falsso e inútil IV.
Ciclistas.


“Era uma agonia vê-lo pintar. Ele destruía um quadro após outro”, relembra o amigo e cineasta Mario Carneiro. Cada camada de tinta era uma total subversão da anterior. Muitas vezes, desmanchava tudo e recomeçava do zero. O artista buscava a forma que rompesse com suas expectativas. Queria se surpreender com sua própria pintura. “Se eu souber o quadro que vou pintar, eu não pinto”, costumava dizer.

Em 2008 foi inaugurada a Fundação Iberê Camargo, obra do arquiteto Álvaro Siza Vieira.
O prédio da fundação localizado às margens do lago Guaíba em Porto Alegre, foi exposto em vários países quando era apenas uma maquete (considerado como o mais importante projeto de Álvaro) e lhe rendeu o Troféu Leão de Ouro da 8ª Bienal de Arquitetura de Veneza.
A  fundação era um desejo de Iberê e possui 9 salas de exposições para obras de artistas internacionais e nacionais.





Referências:



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...