11 de março de 2014

Você me conhece ?? - Frida Kahlo







Nesse mês decidimos que a nossa seção sobre artistas seria dedicada a uma grande pintora Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón, mais conhecida como Frida Kahlo.
Filha do fotógrafo Gulhermo Kahlo e de Matilde Calderon y Gonzales, Frida teve uma vida agitada e complexa.
Já com 6 anos teve um pé atrofiado e uma perna mais fina que a outra, causados por uma poliomelite.Por esse motivo era chamada de "Frida perna de pau" (Frida pata de palo), ela passou a usar calças e saias compridas.




Prótese de perna personalizada,1951.

























Peças do vestuário de Frida.



Aos 18, sofreu um acidente junto do noivo Alejandro Goméz Arias, do qual teve uma barra transpassada  em seu abdomen. Por ser um grave acidente e fraturado sua coluna, ela passou por 35 cirurgias.Foi abandonada por seu marido e ainda de cama, decidiu ser pintora.Seu primeiro trabalho foi um auto retrato.


Auto Retrato em Vestido de Veludo



Outras de suas obras:




 Henry Ford Hospital, 1932


Auto retrato com colar, 1933


















Meus avós, meus pais e eu, 1936


As duas Fridas, 1939

 
 
 Auto retrato com colar de espinhos e colibri, 1940
O marxismo dará saúde aos doentes, 1954
  
Auto retrato com cabelos cortados, 1940
Diego em meu pensamento, 1943









O veado ferido, 1946
Árvore da Esperança,1946
Após dois anos, Frida conheceu Diego Riviera, um famoso pintor, ao qual levou seus quadros para analise. Disso surgiu um grande amor entre os dois e Frida revelou-se uma grande artista.Os dois também dividiam a militancia no partido comunista.
Em seu tumultuado casamento, aconteceram traições de ambas as partes, até pelo fato de 
Frida ser bissexual, mas a maior decepção que teve foi descobrir que seu marido teve 6 filhos com sua própria irmã. Frida sofreu 3 abortos.



 Frida Kahlo e Diego Rivera, 1931


Frida e Diego, por Martin Munkácsi. 





















"Diego, houve dois grandes acidentes na minha vida: o bonde e você. Você sem dúvida foi o pior deles"


De indas e vindas, teve um caso com o revolucionário  Leon Trótski, mas acabou por retornar com Diego, o qual permaneceu até sua morte em 1954 por conta de uma pneumonia.


Mais informações:


  • No acidente, Frida estava em um bonde, o qual acabou colidindo com um trem.



  • Ela precisou usar coletes ortopédicos por muito tempo, pois fraturou sua coluna, tema do qual é muito presente em suas obras.



  • Descobriu a traição de sua irmã Cristina com Diego ao vê-los na cama, furiosa optou por cortar seu cabelo, que era comprido.




  • Apesar de tudo que viveu, ela ainda teve que amputar seu pé. “Pés para que os quero, se tenho asas para voar?"



  • Quando voltou para Diego, construiu uma casa ao lado da dele. Eles mantinham a relação, mas não moravam juntos.



  • Ela tinha um diário, do qual contava tudo o que lhe acontecia, até mesmo quando estava morrendo deixou uma última frase: "Espero que minha partida seja feliz, e espero nunca mais regressar"



  • A casa que Frida construiu, " Casa azul" se transformou num museu após sua morte. Lá encontram-se obras e até mesmo objetos pessoais da artista.



Museu Frida Kahlo - A casa azul


Até hoje, seu estilo e personalidade forte é uma referencia para artistas. Muitos julgam sua obra como surrealista, mas a própria Frida alegava que não, ela não pintava sonhos e sim a sua vida.
Vida da qual foi tema de 2 filmes, Frida, natureza viva de Paul Leduc(1983) e Frida, de Julie Taymor (2002).


Abaixo um documentário Arte em foco, dos acadêmicos do curso de jornalismo da universidade de Maringá. Ele possui uma narrativa biográfica da artista, junto com alguns trechos do filme de 2002 e obras. Vale a pena ;)





Fontes:
Sua pesquisa.com
Idea Fixa
Obvious





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...